Nova dieta pode prevenir catástrofes ambientais, diz pesquisa - MyPixeland
comida
  •  

Na mesma semana em que o mundo é tomado pela catástrofe de Brumadinho, MG, uma nova dieta planetária estudada na Universidade de Harvard (EUA) pode ajudar a evitar 11 milhões de mortes por ano. Isso é o que dizem pesquisadores que desenvolveram uma dieta que promete salvar vidas e o meio ambiente apenas com mudança de hábitos alimentares. A médica nutróloga Dra. Ana Luisa Vilela, especialista em emagrecimento da capital paulista, conta como isso pode ser encaixado na rotina.

Ao contrário do que muitos estão imaginando a dieta não é vegana ou vegetariana. “É apenas uma dieta mais fracionada, sendo mais restritiva para alguns itens que podem estar destruindo a humanidade e farta em outros que não destroem o meio ambiente – o que naturalmente já significa ser uma dieta mais saudável e também mais equilibrada”, fala a médica.

E não é difícil de aderir. Para colocar em prática, Dra Ana conta que é preciso obedecer ao tamanho das porções recomendadas pelos cientistas. Então é preciso diminuir a quantidade de carnes vermelhas, substituindo-as pelas brancas. Assim, as verduras e legumes serão a fonte do restante de proteína que o corpo necessita. “As leguminosas (como feijões, grão de bico e lentilhas) deve então entrar na alimentação diariamente, assim como todas as frutas, verduras e legumes, que devem representar metade de cada refeição. Isso permite uma alimentação saudável, completa e muito flexível nas combinações”, garante a especialista.

Os pesquisadores afirmam ainda que a dieta vai evitar cerca de 11 milhões mortes ao ano. A médica conta que isso se deve as doenças relacionadas a dietas pouco saudáveis que levam a ataques cardíacos, derrames, hipertensão, diabetes e câncer.

Além disso, como a dieta é bem fracionada pretende reduzir o impacto ambiental que a indústria agropecuária tem gerado na água, na terra e nas mudanças climáticas e ainda pode reduzir o desperdício de comida – já que as porções são bem controladas em gramas, sendo:

Nozes: 50g por dia
Feijão, grão de bico, lentilhas e outras leguminosas: 75g por dia
Peixe: 28g por dia
Ovos: 13g por dia (pouco mais de um por semana)
5. Carne: 14g de carne vermelha por dia e 29g de frango por dia
6. Carboidratos: 232g por dia de grãos integrais, como pão e arroz, e 50g por dia de legumes e verduras ricos em amido
7. Laticínios: 250g, o equivalente a um copo de leite
8. Legumes (300g) e frutas (200g)

Dra. Ana Luisa Vilela
Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de Itajubá – MG, especialista pelo Instituto Garrido de Obesidade e Gastroenterologia (Beneficência Portuguesa de São Paulo) e pós graduada em Nutrição Médica pelo Instituto GANEP de Nutrição Humana também na Beneficência Portuguesa de São Paulo e estágio concluído pelo Hospital das Clinicas de São Paulo – HCFMUSP.
Hoje, dedica-se a frente da rede da Clínica Slim Form a melhorar a autoestima de seus pacientes com sobrepeso com tratamentos personalizados que aliam beleza e saúde.

Mais informações:
Mayra Barreto Cinel – Comunicação
(11) 4562-1676 e 9.9986-8058
mayrabarretocomunicacao@outlook.com

Comentários

LEAVE A COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *