A origem do culto a São Jorge e os deuses da guerra - MyPixeland
Sem categoria

A origem do culto a São Jorge e os deuses da guerra

By 23 de abril de 2019 No Comments

Santo católico muito popular no Brasil, São Jorge é um mártir cristão que viveu entre os anos de 275 a 303, aproximadamente. No Rio de Janeiro, este santo é tão venerado que ganhou um feriado em sua homenagem no dia 23 de abril, possível data de sua morte. Soldado romano às ordens do imperador Diocleciano, Jorge (Georgius, em grego) converteu-se ao cristianismo e, em vez de perseguir os cristãos por ordem de Roma, passou a protegê-los.

Seu culto tem força na Turquia, especificamente na cidade de Capadócia. Já no Brasil, a devoção a São Jorge recebeu influências também das religiões de matriz africana, tais como a umbanda e o candomblé. E esse fenômeno remonta aos períodos trágicos da escravidão em nosso país. Como os escravos eram proibidos de cultuar seus deuses, os Orixás, Inquices e Voduns (famílias de deuses africanos mais populares no Brasil), os santos católicos eram utilizados como forma de conseguir o aval do senhor de engenho para que os cativos pudessem manifestar sua fé.

Desta forma, os escravos declaravam devoção a São Jorge, mas na verdade estavam cultuando a Ogum (Ogun), deus africano da guerra, ou Oxóssi (Osoosi), caçador e provedor. Este movimento é chamado de sincretismo religioso, quando existe a absorção de um sistema de crenças por outro. Essa forma de aculturação acontece, por razões distintas, também em países como Cuba e México.

Arquétipo da guerra em diversas culturas

Devido a seu caráter guerreiro e combativo, São Jorge é facilmente ligado ao arquétipo  belicoso do deus grego Ares ou do romano Marte, ambos ligados à guerra e ao sangue. Além, é claro, de ter correspondência com o orixá guerreiro Ogum, dos iorubás, e Gu, deus ferreiro do culto vodú, de origem Ewe-Fon.

Jorge e o Tarot

No Tarot, a carta do Carro, o arcano VII (sete), reflete também a energia de São Jorge, revelando a necessidade de ir à luta, combinando razão e emoção para segurar as rédeas do próprio destino. Por coincidência, assim como o santo está montado em seu cavalo, esta carta também apresenta cavalos que precisam ser domados. Já o número sete está intimamente ligado à espiritualidade e aos caminhos que percorremos na vida.

Santo da luta pela sobrevivência e proteção

No Brasil, São Jorge é louvado por uma grande quantidade de profissionais ligados ao militarismo e a profissões consideradas de risco. É patrono dos militares e protetor do Corinthians Futebol Clube.

Curiosidade

Em função desta mescla cultural, é comum no dia de São Jorge (23 de abril) que os devotos sirvam feijoada, prato ligado às origens africanas e também oferecido a Ogum.

Dicas de proteção

Como 2019 é regido pelo planeta Marte e por Ogum, vale também reforçar a proteção com São Jorge. Anote essas dicas para sintonizar-se com a vibe positiva deste santo católico. Use e abuse do vermelho! A cor vermelha é ligada ao culto de Jorge. Também por ser a cor predominante nas roupas dos soldados romanos. Já em termos esotéricos, o vermelho evoca a coragem, o otimismo e a guerra, e serve como pedido de que o sangue dos protegidos nunca seja derramado. Se estiver sentindo-se desmotivada(o) ou triste, o vermelho também ajuda na disposição física. Outro elemento de proteção e conexão é a oração.

Oração a São Jorge

Eu andarei vestido e armado com as armas de São Jorge para que meus inimigos, tendo pés não me alcancem, tendo mãos não me peguem, tendo olhos não me vejam, e nem em pensamentos eles possam me fazer mal.

Armas de fogo o meu corpo não alcançarão, facas e lanças se quebrem sem o meu corpo tocar, cordas e correntes se arrebentem sem o meu corpo amarrar.

Jesus Cristo, me proteja e me defenda com o poder de sua santa e divina graça, Virgem de Nazaré, me cubra com o seu manto sagrado e divino, protegendo-me em todas as minhas dores e aflições, e Deus, com sua divina misericórdia e grande poder, seja meu defensor contra as maldades e perseguições dos meu inimigos.

Glorioso São Jorge, em nome de Deus, estenda-me o seu escudo e as suas poderosas armas, defendendo-me com a sua força e com a sua grandeza, e que debaixo das patas de seu fiel ginete meus inimigos fiquem humildes e submissos a vós. Assim seja com o poder de Deus, de Jesus e da falange do Divino Espírito Santo.

São Jorge, Rogai por Nós!

Amém.

Comentários

Leave a Reply